Dose Diária de Música: O Terno / 66

Trio formado por  Tim Bernardes, 22 (voz e guitarra), Victor Chaves, 22 (bateria), e Guilherme d’Almeida, 23 (baixo), O Terno lançou em 2012 seu disco de estreia, 66, com grande aclamação da crítica especializada, inclusive sendo premiado e considerado uma das melhores bandas brasileiras dos últimos tempos.

Saiba mais sobre a banda acessando o site.

Anúncios

Clipe: Camarones Orquestra Guitarrística / Bronx

Acabou de ser postado na fanpage da banda o clipe da música Bronx, do álbum Espionagem Industrial, de 2012. Mesmo não sendo uma música do excelente disco novo, O curioso caso da música invisível, vale a pena por ser uma animação estruturada e com conceito, coisa difícil de ser ver na atualidade. Clipes desse tipo precisam ser respeitados, compartilhados e lembrados.

Conheça e faça downloads dos discos da banda clicando aqui.

DOSE DIÁRIA DE MÚSICA: THE BAGGIOS

O segundo disco da dupla sergipana, Sina, é considerado um dos melhores discos de 2013 por 9 entre 10 listas de blogs e sites. E não é por menos, a sonoridade que remete automaticamente classic rock, mas com uma pegada tupiniquim sensacional.

 

Conheça mais sobre a banda e baixe os discos no site oficial: www.thebaggios.com.br .

O The Baggios também está na primeira playlista do Reverberre. Ouve lá!

Dose Diária de Música: Maquinado

Consagrado guitarrista brasileiro, Lúcio Maia lançou em 2010 seu segundo disco solo: Mundialmente Anônimo. Um disco poderoso, ágil e melódico na dimensão correta, que incorpora elementos eletrônicos em sua alma, assim como na banda Nação Zumbi.

Ambos os discos estão disponíveis para download no site oficial do artista: www.maquinado.com.br

 

Documentários sobre música brasileira. Online e grátis. – Parte 01

Conhecer um pouco mais de nossa cultura musical é imprescindível para que possamos cada vez mais fazer boa música. O rock só se beneficia com as influências diversas, sejam elas quais forem. Conhecimento é evolução.

Pensando nisso, o Reverberre reuniu 5 documentários obrigatórios para você saber mais da variedade e contrastes das bandas e artistas brasileiros. Há muitos outros, mas vamos reuni-los aos poucos. Caso queiram indicar algum que não esteja na lista, é só enviar um e-mail.

 

01. Manguebeat

Nem só de Chico Science e Nação Zumbi viveu o movimento Manguebeat. Bandas como Mundo Livre SA, Jorge Cabeleira, Sheik Tosado, Mestre Ambrósio, entre outras, mostraram a simbiose entre rock, pop e Recife como nenhuma outra antes.

 

02. Cartola – Música para os Olhos

Um dos maiores problemas da música atual são as letras. Não há consistência, não há lirismo, não há conteúdo. Uma canção só é completa quanto consegue passar sentimento e transportar quem está ouvindo para outra esfera. Cartola é isso. Sua história é também a história do Brasil.

 

03. Uma Noite em 67

Muito antes dos The Voice e afins, o Brasil realizava festivais musicais na “extinta” TV Record. A qualidade das músicas, aliada ao momento político da época geraram canções atemporais, uma aula de metalinguística, ironia, ideias e ideais.

 

04. Loki – Arnaldo Baptista

Após o fim dos Mutantes, Arnaldo Baptista criou um dos discos mais respeitados da história. Só que esse processo não foi simples, tampouco feliz. E conhecer a história do Arnaldo é conhecer parte do início do rock no Brasil.

 

05. Bizz – Jornalismo, Causos e Rockn´roll

Talvez a publicação impressa mais importante para o rock brasileiro na década de 80, a Revista Bizz ganha um mini documentário que conta um pouco de sua história que se funde com a história de casas noturnas, bandas de garagem, Rock in Rio, e muita polêmica.

Blogs – André Forastieri / O Atual Jornalismo Musical

SIM

Muita gente se pergunta que caminho a música brasileira deve seguir hoje. Sem as grandes gravadoras e os novos modelos de negócios baseados no uso da internet, como as bandas/cantores podem divulgar melhor seus trabalhos, e como os jornalistas que escrevem sobre música estão direcionando seus conhecidos para uma melhor comunicação?

No mês passado, o SIM (Simpósio Internacional de Música) montou um painel-debate com alguns dos maiores nomes do jornalismo musical da atualidade, entre eles André Forastieri, Pablo Miyazawa, André Barcinski, entre outros. O papo foi gravado e está disponível para visualização no R7.

Este é um video bastante esclarecedor para entender um pouco do atual cenário e como esta nova fase ainda está embrionária, mas com potencialidade criativa lá nas alturas para quem estiver disposto a ousar e criar oportunidades.

Saiba mais.

Dose Diária de Música: Meia Dúzia de 3 ou 4

Com seu segundo disco, O Fim está Próspero, o Meia Dúzia de 3 ou 4 dá continuidade ao que faz melhor: musicalidade, letras cheias de conteúdo e ironia, além de arranjos que esbanjam cuidado e primazia. E para melhorar ainda mais, esta nova empreitada está repleta de participações especiais, entre elas Arrigo Barnabé, Maurício Pereira, Suzana Salles, Wandi Doradiotto. Só gente fina.

A banda também organizou uma forma diferente de lançar o disco: foi postado um clipe diferente para cada música, antecedendo o lançamento do disco. Abaixo você vê o clipe com a participação do sempre disposto Tom Zé.

Saiba mais sobre a banda em: www.meiaduziade3ou4.com .